Noé

A justiça só é obtida por meio da paciência.

Significado do nome Noé

Noé tradicionalmente significa ‘repouso‘ ou ‘descanso‘, embora também seja frequentemente associado a ‘consolo‘ e ‘conforto‘. Este nome se associa à calma e suas variadas implicações que são responsáveis por constituir um dos princípios mais importantes do amor cristão: a paz.

Ao entardecer, quando a pomba voltou, trouxe em seu bico uma folha nova de oliveira. Noé então ficou sabendo que as águas tinham diminuído sobre a terra.

Gn 8:11

Origem do nome Noé

Deriva do hebraico Noach, forma também apresentada na língua holandesa. A variação Noé do português, que ademais surge no espanhol e é apropriada pelo francês, se assemelha à variante Noe, vinda do latim e do grego enquanto o inglês traz sua versão como Noah.

A ocorrência mais distinta registrada em torno deste nome para homens se dá no árabe Nuh.

Noé na Bíblia

Ele é filho de Lameque e pai de Sam, Cam e Jafé, sendo considerado por Ezequiel como um dos homens mais justos que já existiram juntamente com Jó e Daniel (Ez 14:14). É mais lembrado como sendo aquele que sobreviveu a um grande dilúviu dentro de uma arca de madeira por ele construída, pois a vida humana na Terra estava desagradando a Deus pela quantidade excessiva de maldades, como a corrupção e o pecado, e então Ele resolveu destruí-la (Gn 6:7). O Senhor enxergou em Noé a única exceção daquela época por conta de sua bondade e justiça integrais, optando por poupar a ele e sua família do fim que emergia (Gn 7:1). Então o Todo Poderoso ordena ao homem que construa uma enorme caixa de madeira capaz de comportar um macho e uma fêmea de cada espécie vivente na terra, para que se preservasse os animais das fortes chuvas que acometeriam o mundo (Gn 7:16). A partir das vidas que foram salvas das águas, a humanidade se reconstruiu e a vida terrena pode prosseguir. Uma outra personagem também recebe este título nas Escrituras, trata-se de uma das cinco filhas de Zelofeade (Nm 26:33).

Assim sendo, pode-se registrar que este nome se apresenta na Bíblia Sagrada em mais de setenta passagens divididas entre o Antigo e o Novo Testamento, com maior incidência no livro de Gênesis.